Assistidos do mês | Julho16

Mais um mês se passou e confesso que no mês de julho assisti mais do que acharia que conseguiria assistir. Até que dei uma equilibrada nos gêneros de filmes esse mês, o que é muito bom pra desapegar um pouquinho do drama que tanto amo. O mês anda passando muito, muito rápido. Quando se vê, já é dia 30 e lá se foi mais um mês. De qualquer forma, vamos às indicações:

A Lenda do Tarzan (The Legend of Tarzan), 2016

Sinopse: Passaram-se anos desde que o homem antes conhecido como Tarzan (Alexander Skarsgård) deixou as selvas de África para trás para uma vida sofisticada como John Clayton III, Lorde Greystoke, com sua amada esposa Jane (Margot Robbie) ao seu lado. Agora, ele foi convidado para voltar ao Congo para servir como um emissário de comércio do Parlamento, sem saber que ele é, na verdade, um peão em uma convergência mortal de ganância e vingança, organizado pelo belga Capitão Leon Rom (Christoph Waltz). Mas aqueles por trás da trama assassina não tem ideia do que estão prestes a desencadear.

Eu acabei de sair do cinema e vim terminar o post para vocês e, sinceramente, não sou muito fã de filmes de aventura, mas esse me surpreendeu. Não é exatamente a história do Tarzan, como eu imaginei que seria como no desenho. É meio que uma continuação da história original com alguns “remember” da vida do John Clayton III na selva. É engraçado, sem muitos efeitos especiais, mas com uma história bem legal. Nos cinemas.

5 estrelinhas movie

Ferrugem e Osso (De Rouille et D’os), 2012

Sinopse: Alain (Matthias Schoenaerts) está desempregado e vive com o filho, de apenas cinco anos. Ele parte para a casa da irmã em busca de ajuda e logo consegue um emprego como segurança de boate. Um dia, ao apartar uma confusão, ele conhece Stéphanie (Marion Cotillard), uma bela treinadora de orcas. Alain a leva em casa e deixa seu cartão com ela, caso precise de algum serviço. O que eles não esperavam era que, pouco tempo depois, Stéphanie sofreria um grave acidente que mudaria sua vida para sempre.

Li muitas indicações desse longa, inclusive perdi a conta de quantos meses ele estava na lista para assistir do Filmow :P. Mas eis que, num domingo a noite, resolvi assisti-lo. Que filme lindo. Teve uma época da minha vida que assisti muito filmes franceses e já havia esquecido que a sensação de assistir um filme de produção francesa era tão boa. A fotografia do filme é belíssima, a trilha sonora e a atuação de Marion Cotillard impecável, como sempre. Disponível na Netflix.

5 estrelinhas movie

Já estou com saudades (Miss You Already), 2015

Sinopse: Jess (Drew Barrymore) e Milly (Toni Collette) são melhores amigas desde a infância. Enquanto Milly se casou, teve dois filhos e construiu uma carreira de sucesso, Jess decidiu levar uma vida pacata ao lado do marido Jago (Paddy Considine). Após se submeter a um tratamento, Jess enfim consegue engravidar. Mas a notícia vem justamente quando Milly descobre ter câncer de mama e precisa passar por quimioterapia, o que necessitará do apoio não apenas da amiga, mas de toda a família.

Sabe quando você se envolve com a história de um filme que sente vontade de abraçar os personagens e fazer parte da vida deles?! Foi assim que senti ao assistir “Miss You Already”. Jess e Milly tem uma amizade muito, muito bonita e são muito conectadas. Eu achei incrível essa ótica de uma amizade tão sincera vista pelo lado de fora. Quando a amizade envolve tanto os momentos muito bons como os momentos tristes e permanece ali, em pé e intacta. Tenho certeza que todos que tem um grande amigo(a) vão se identificar e segurar os lencinhos, porque o filme é de chorar. Disponível na Netflix.

5 estrelinhas movie

Livre (Wild), 2015

Sinopse: Depois de anos de comportamento inconsequente, o vício em heroína e a destruição de seu casamento, Strayed (Reese Witherspoon) decide mudar. Assombrada pela lembrança de sua mãe e sem nenhuma experiência, ela sai para trilhar os milhares de quilômetros do Pacific Crest Trail totalmente sozinha.

Já tem um tempo que li a história de Cheryl Strayed no livro com o mesmo título do filme: Wild. Biografia + drama: combinação perfeita pra mim. O filme é extremamente tocante e lindo de assistir. As paisagens e a maneira como a trilha acompanha a história de vida contada por ela mesmo, é sensacional. Tudo vai criando forma até que o final nos surpreende de tal maneira que é impossível explicar, só assistindo mesmo. Esse é um daqueles filmes que gosto de assistir sozinha no final do dia, quentinha deitada na cama. Se você gosta de filmes com história de vida, autoconhecimento e mensagem inspiradora no final, fica a dica: Wild.  Não está disponível na Netflix, encontrei na internet.

5 estrelinhas movie

Tirando o atraso (Dirty Grandpa), 2016

Sinopse: Poucos dias antes de seu casamento e a contragosto, Jason Kelly (Zac Efron) é incumbido de conduzir seu avô (Robert De Niro), um assanhado ex-general do Exército que acabou de ficar viúvo, até Boca Raton, na Flórida.

Eu devo ter dito em alguma outra postagem minha relação com filmes de gênero comédia. São poucos os que me atraem, muito deles tem uma história até que legal, mas os personagens são ruins. Ou vice-versa. Normalmente o que sempre salva, pra mim, é a trilha sonora porque sou eclética. De qualquer forma, “Dirty Grandpa” é mais uma comédia meio drama meio besteirol. A história em sim é legal legal, as atuações muito boas também (#TeamRobertDeNiro <3), mas beem besteirol, o que não me agradou tanto. Mas se você está afim de rir e passar o tempo, vai a dica. Disponível na Netflix.

3 estrelinhas movie

Grey’s Anatomy – Season 9, 2012

Sinopse: Os médicos do Seattle Grace tem que encarar as consequências da queda do avião na última temporada, e os destinos de Meredith (Ellen Pompeo), Derek (Patrick Dempsey), Cristina (Sandra Oh), Mark (Eric Dane) e Arizona (Jessica Capshaw) estão em aberto. Agora, com seus futuros desconhecidos, os médicos do Seattle Grace precisam aprender a se adaptar a mudanças, a lidar com suas perdas e a seguir em frente com seus relacionamentos e suas carreiras. Seattle Grace é um lugar onde a vida não é vivida em preto e branco, mas em tons de cinza.

Alô admiradores de Grey’s Anatomy, se identifiquem!! Estava ensaiando para colocar séries na lista de assistidos do mês, por qual motivo ainda não havia colocado? Não sei. Talvez porque muitas das séries que acompanho estão paradas no meio da temporada, então não faria sentido colocar nos assistidos. Sendo assim, conforme eu for terminando de assistir a temporada completa, coloco-a no assistidos do mês. Sobre Grey’s Anatomy: já sou muito fã. Confesso que já conhecia a série há muitos anos, mas não tinha hábito de acompanhar séries (enjoo muito fácil das coisas – geminianos toquem aí), mas esse ano resolvi dar uma chance e me apaixonei pela história, pelos personagens, pelas histórias e principalmente pela trilha sonora. Não vou falar muito a respeito das temporadas em si, porque caso você ainda não tenha chegado nessa temporada, eu estaria dando spoiler. Pretendo fazer um post sobre a série e contar mais a respeito, talvez sobre as histórias que mais me emocionaram ou sobre as músicas, personagens, enfim.. Vou rascunhando por enquanto. Só digo que 5 estrelinhas é muito pouco para Shonda Rhimes. ❤ Disponível na Netflix.

 Gilmore Girls – Season 1, 2000

Sinopse: Bem-vindos à cidade de Stars Hollow, Connecticut, EUA. Aqui é comum as pessoas acharem que a bela gerente de hotel e mãe solteira, Lorelai, e sua bela filha, Rory, são irmãs. Com muito bom humor, elas enfrentam os altos e baixos da vida, incluindo lidar com a família e suas decepções amorosas.

Gilmore Girls é uma das pouquíssima séries que acompanhei aleatoriamente no Boomerang durante minha adolescência. Depois disso, o box de todas as temporadas virou meu item de desejo, mas ainda não consegui adquirir. Sendo assim, Netflix disponibilizou todas as temporadas e é claro que não podia perder tempo e voltei assistir todas as temporadas. Só digo que amo o quanto essa série tem “cheirinho”de adolescencia, de como os assuntos que a família Gilmore abordava é muito comum nos dias de hoje, de como a gente consegue se identificar com o conflitos de adolescência de Rory e como Star Hollow é uma cidade bem legal com pessoas bem legais. Quem ainda não viu, super recomendo. Esse ano está previsto um revival de Gilmore Girls produzido pela Netflix (Girmore Girls: Um ano para recordar), então corre que ainda dá tempo de atualizar todas as temporadas anteriores. Disponível na Netflix.

 

“Aqui estão algumas perguntas que tenho feito a mim mesma. E se eu me perdoar? E se eu me arrepender? E se eu pudesse voltar no tempo? Eu não faria nada diferente. E se todas as coisas que fiz foram as coisas que me trouxeram aqui?” (Livre – Cheryl Strayed)

assinatura

Anúncios

6 comentários sobre “Assistidos do mês | Julho16

  1. fernandavasconcellossite disse:

    Ótimas dicas! Amei!
    Estava louca para saber se esse filme do Tarzan era legal mesmo, Sabrina… agora já sei! hehehe
    Outro que queria ver é o último do Bourne!! Deve ser demais!
    Sobre o filme das duas amigas e o outro com Reese W. assisti e amei!!
    Inclusive indiquei num post de dicas para maratona de filmes! Se quiser, dá uma olhadinha lá! Fiz em duas partes!
    https://meufiltroblog.wordpress.com/2016/07/22/dicas-para-maratona-de-filmes-parte-1/

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s